Diário da Mãe

O sono do Príncipe

Ai o sono…o sono…

Quem é que não sonha ter um bebé super saudável, lindo e maravilhoso mas…que DURMA bem?

Lembro-me de estar grávida e da minha mãe me dizer que eu sempre fui uma bebé que dormiu muito bem a noite toda desde que saí da maternidade. A minha sogra também me dizia que o António era um bebé tranquilo e que também dormia bem as noites.

Ora…com estas afirmações eu elevei demasiado as minhas expectativas, confesso. Mas, o Henrique trocou-me as voltas!

Quando nasceu, e ainda na maternidade, era super calminho, dormia bem e só acordava para mamar. E novamente eu a pensar que “afinal está a correr como esperado”! E de facto, não me posso queixar até aos 4 meses. Adormecia bem, as sestinhas durante o dia eram tranquilas e, inicialmente eramos nós que o tínhamos de acordar de noite para mamar de 3h em 3h (segundo recomendação da pediatra tendo em conta que nasceu com baixo peso) mas depois manteve por ele próprio esse padrão durante algum tempo.

A partir dos 4 meses sensivelmente, começou o filme! Apesar de mantermos sempre a mesma rotina do final do dia (maminha, banho, mais maminha e deitar) e de tentarmos uma boa higiene do sono tanto durante o dia nas sestas como à noite, o Henrique começou a achar que era muito mais divertido rebolar de um lado para o outro do que ficar sossegado e dormir! Acontece que, fomos tentando adormecê-lo todos os dias da mesma maneira, deitado no berço e ou eu ou o pai ao lado, mas cada vez que o deitávamos ele queria era explorar o espaço e era isto durante mais de 1 hora. Quando por fim o “obrigávamos” a dormir e lhe pegávamos ao colo era choro de meia noite porque….queria continuar a brincar (ou porque já tinha passado a hora de dormir e estava já num estado de agitação).  E, a partir desta mesma fase, após adormecer, deixou o padrão de acordar de 3h em 3h e passou a acordar de hora a hora (dependendo dos dias claro, mas era assim a maior pate das noites)! PÂNICO!!! E as sestas durante o dia? Sempre as fez e até adormecia bastante bem mas dormia cerca de meia hora, 1h no máximo!

Sabem que é um mito urbano dizerem que se os bebés não dormirem de dia dormem melhor à noite, não sabem?

Bem, andámos assim neste registo, com implementação de uma ou outra rotina diferente para ver se resultava mas…nada feito. E, aos 8 meses, semanas antes de entrar na creche, decidimos consultar uma Psicóloga especialista em sono infantil. Falou connosco para perceber as nossas rotinas e deu-nos algumas estratégias para modificarmos alguns padrões! Digo-vos que quando as tentámos implementar não correu como seria esperado! Ao fim de quatro dias a tentar que funcionasse, desistimos. E agora vocês perguntam: “Mas só tentaram esses dias? O bebé não se habitua a uma nova rotina assim tão facilmente!” Verdade. Mas tínhamos o nosso filho a chorar o dia todo a toda a hora e isso para nós era incomportável!

De facto nessa altura o nosso maior receio era que o Henrique na creche não dormisse as sestas tendo em conta que em casa já dormia pouco e estava muito habituado a adormecer num ambiente calmo e muitas vezes ao colo. E esse nosso medo veio a revelar-se uma verdade…na creche tinham imensa dificuldade de o pôr a dormir e ainda mais que mantivesse o sono. Dormia sestas de 15 a 20 minutos no colo de uma das Auxilares. Claro, isto não podia ser sistema tendo em conta que era um bebé que já dormia mal de noite e que precisava de descansar durante o dia! Sabem o que é que eu fazia? Como só entrava às 10h30 no meu trabalho, saía de casa com ele às 8h30 (ah sim porque não vos disse mas ele sempre acordou por volta das 06h30/07h00) e dormia no carro ate às 10h, hora em que o deixava na creche. Quando o ia buscar às 16h00, assim que chegava novamente ao carro adormecia de imediato. E assim íamos remediando a falta da sesta na creche.

Se era o indicado? Claro que não. Mas era o possível naquela altura. E as noites eram melhores por dormir mal durante o dia? Ui, nem vamos falar sobre isso. Piores não ficaram. Mas melhores também não. Sabem que é um mito urbano dizerem que se os bebés não dormirem de dia dormem melhor à noite, não sabem? (Eu ouvi isto dezenas de vezes e continuo a ouvir…cabeças iluminadas…)

Chegou a pandemia e ficámos em casa, como vocês já sabem. Voltou aos padrões “normais” dele e já fazia as sestas como devia ser. E as noites…

Continuando…

15 meses. Voltámos a uma nova consulta do sono. Desta vez com uma outra terapeuta, com uma abordagem diferente e correu muito melhor! Disse-nos que estávamos a fazer tudo certo, só teríamos de remodelar uma ou outra rotina. E, não é que com essa mudança passado uns dias as noites passaram a melhorar? E sabem o que fizemos? Bastou trocar a hora do banho de forma sistemática, fazer com que ele gastasse as energias todas antes de deitar ainda que num ambiente calmo, com pouca luz e pouco estímulo e deixar que fosse ele a procurar aninhar-se para dormir. E assim nos mantemos até hoje. Deixem-me dizer-vos que começou a dormir a noite toda ou acordava apenas uma vez! Não era todos os dias, de facto, mas passou a dormir muito melhor.

Há umas duas semanas trocámos o berço dele por um colchão no chão. Isto porque o berço estava a ficar “pequeno” para a sua excelência. Apesar de adormecer muito bem já há algum tempo no berço, acordava imenso porque mandava cabeçadas nas grades, ou porque se sentia preso e queria saltar de lá para fora, ou só porque sim…enfim. Cada dia sua mania.

Agora a dormir no “chão”, sentimos uma maior independência dele. Já se vai deitar sozinho, ali anda a brincar no colchão até que se aninha e adormece (ainda comigo ou com o pai ao lado). Mas, as noites voltaram a não ser bonitas. Agora levanta-se sozinho e vai ter connosco ao nosso quarto. Ou então, fica a chorar porque quer mimos. Estamos na fase de voltar a uma nova consulta do sono e perceber como é que nesta fase o podemos ajudar.  A ele e a nós que andamos a desesperar por dormir umas boas horas de sono!

E esqueçam lá as afirmações do tipo “Ah, ele acorda porque deve ter frio!” ou “De certeza que acorda porque tem calor” ou então esta também é boa “É porque dorme muito durante o dia!” . Eu sei que não é por mal que as pessoas dizem isto e até querem tentar ajudar mas … na realidade não ajudam e ninguém sabe o porquê de não manter o sono a noite toda. Damos por nós também a pensar se é da erupção dentária, se tem fome, se tem frio… Mas é aceitar que é um padrão dele, ir tentando melhorar algumas coisas que nos facilitem a todos e pronto.

Como diz uma atual influencer “Aceita que dói menos”! É isso que estamos a tentar fazer.

E para acabar este testamento, querem saber a rotina de sono do Henrique? De uma forma resumida aqui vai:

  • 07h30/08h00 – Alvoradaaaaaaaa!
  • Já não faz a sesta da manhã (desde há duas semanas para cá) e tem sido uma adaptação para todos!
  • 13h/13h30 – Sesta de 2h a 3h.
  • 20h30 – Chichi e cama! (E preparar-se para acordar várias vezes a pedir miminho!)

Sei que há bebés mais difíceis! Atenção, não temos nenhum “demónio do sono”. Mas, cada um sofre as suas não é?

E agora contem-me vocês:

Como é o sono dos vossos bebés?
Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.