Nutrição

O meu filho vai começar a comer e agora?

A introdução alimentar pode ser um bicho de sete cabeças para muitos pais mas o que é preciso nesta altura é organização, descomplicar e se tiverem dúvidas procurar ajuda.

Surgem muitas dúvidas como…”Quando começo? É que o filho da minha prima começou aos 4 meses.” “É que vou começar a trabalhar e ela ainda não tem 6 meses”.
Ora então… Segundo a Sociedade Portuguesa de Pediatria, a introdução alimentar não deve ocorrer precocemente, nunca antes dos 4 meses e preferivelmente cerca dos 6 meses de idade. A Organização Mundial da Saúde também recomenda o aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade.
Mas o que é realmente importante é perceber se o bebé está preparado para comer e o que temos de ter em atenção?

Vamos lá fazer um check:

  • Senta-se sozinho ou com ligeiro apoio ☑
  • Sustenta bem a cabeça ☑
  • Consegue alcançar, agarrar e levar à boca diferentes objetos ☑
  • Não empurra os alimentos com a língua ☑
  • Mostra interesse e curiosidade pelos alimentos ☑

Se o bebé cumprir todos estes pontos então está preparado para iniciar a introdução alimentar!

Ah e já agora…

Como fazer a introdução alimentar? As primeiras sopas? Com colher? Baby-led weaning (BLW)? É que assim ficamos perdidos e não sabemos o que fazer!


Então vamos por partes: o método a adotar de introdução alimentar depende muito de cada família, óbvio que se pode aconselhar com o pediatra, nutricionista, outro profissional de saúde mas a escolha tem de ser vossa.
Uma introdução alimentar “tradicional” é oferecer ao bebé tudo em forma de papas e puré (sopa, fruta triturada, purés, papas). Por outro lado temos o BLW que promove a autoalimentação, os alimentos são oferecidos inteiros com os cortes considerados seguros, a refeição do bebé é idêntica à refeição familiar e o bebé come com as mãos.

Assim sendo, o importante é mesmo informarem-se e saber que optar por um ou outro método é da vossa escolha.
Outra coisa que me perguntam…mas se optar pelo método tradicional não se deve dar nada para as mãos do bebé? Claro que podem, podem misturar todas as formas de introdução alimentar, recordo que para dar alimentos sólidos para as mãos dos bebés é importante saber os cortes para evitar engasgamentos.

Por último surgem bastantes dúvidas de quais os primeiros alimentos a dar. Sabe-se que a ordem de introdução dos alimentos já não é muito preconizada por diversos autores mas calma…então por onde começo? Na minha opinião é sempre importante definir uma ordem aos pais/cuidadores apenas para que saibam por onde se virar! Mas perguntam-me…”Será que preciso de esperar até aos 12 meses para dar espinafres? Se calhar não mas há tantos outros legumes que podemos dar primeiro, porque não começar por esses?


Mais uma vez é importante que a introdução alimentar seja adaptada a cada bebé e a cada família com a ajuda de um nutricionista.

Ah mas não esquecer que há alguns alimentos proibidos no 1º ano de vida: açúcar, mel, doces, compotas, sal, leite de vaca, chá de funcho, bebida de arroz, sumos mesmo que naturais e outros alimentos que pela sua consistência e corte devem ser evitados para não terem risco de engasgo.

Agora vá, vamos lá começar as “papinhas” dos bebés! Boa sorte aí por casa!

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.