Terapia da Fala

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo

Hoje dia 02 de Abril assinala-se o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo. A ONU (Organização das Nações Unidas), em 2007 definiu este dia no sentido de chamar a atenção de todos para a Perturbação do Espectro do Autismo (PEA).

De certo que desse lado já todos ouviram falar em Autismo mas será que sabem realmente o que é?

A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) é uma perturbação do neuro desenvolvimento caracterizada por dificuldades na comunicação e interação social e comportamentos repetitivos.

Tendo em conta a variabilidade de características que esta perturbação pode apresentar tanto ao nível da gravidade como dos próprios sinais, alargou-se a denominação para Espectro no sentido de realizar um diagnóstico clínico mais real e mais heterogéneo.

As pessoas com autismo têm direito à autodeterminação, independência e autonomia, bem como o direito à educação e ao emprego em pé de igualdade com os outros. (ONU, 2020)

Qual a prevalência?

A prevalência da PEA tem variado de acordo com a metodologia dos estudos no entanto, estima-se que em Portugal exista 1 em cada 1000 crianças em idade pré-escolar. É ainda mais frequente nos rapazes do que nas raparigas.

Qual o papel do Terapeuta da Fala na PEA?

Sendo a comunicação e a interação as maiores dificuldades por parte destas crianças, a intervenção do Terapeuta da Fala irá basear-se na promoção da funcionalidade das mesmas utilizando para isso várias estratégias possíveis desde a comunicação aumentativa ou alternativa, a utilização de gestos, a criação de tabelas de comunicação…entre outras mais sendo cada caso avaliado de forma individual tendo em conta as suas necessidades.

Além do trabalho direto com a criança é essencial a intervenção indireta com todos os pares comunicativos desde a família, escola, amigos de forma a que todos falem a mesma “linguagem” para que haja uma melhoria efetiva na qualidade de vida destas pessoas e das suas famílias.

Não nos devemos esquecer também no impacto que este último ano tem tido no que diz respeito às necessidades comunicacionais destas crianças, provocado pela pandemia que vivemos.

Posto isto, deixo-vos com uma mensagem da ONU (2020):

Mesmo nestes tempos imprevisíveis, devemos comprometer-nos em consultar as pessoas com deficiência e as organizações que as representam e garantir que as nossas formas não tradicionais de trabalhar e de aprender, bem como a nossa resposta global ao coronavírus, sejam inclusivas e acessíveis a todas as pessoas, incluindo pessoas com autismo.

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.