Terapia da Fala

Desenvolvimento da linguagem dos 3 aos 5 anos

Sabemos o quão importante é o desenvolvimento da linguagem no bebé e na criança para a eficácia da comunicação e da aprendizagem. Este deve ocorrer de forma harmoniosa, no entanto depende claramente do bom funcionamento neurobiológico, da estimulação que recebe, da interação social desde o seu nascimento entre outros fatores.

Claro que, enquanto pais, são frequentes as preocupações com os mais pequenos quando é percetível que não interagem, trocam ou omitem muitos sons a falar, só os pais os entendem… Apesar de sabermos que cada criança é uma criança e que cada ritmo de desenvolvimento deve ser respeitado, o que é certo é que devemos estar atentos, informarmo-nos e sabermos o que é expectável acontecer em cada fase do desenvolvimento, neste caso específico, da linguagem e da fala.

Sendo assim como é esperado que decorra o desenvolvimento da linguagem numa criança dos 3 aos 5 anos?

Vamos por etapas…

Entre os 3 e os 4 anos deverá:

  • Compreender ordens mais complexas (2 ordens na mesma frase por exemplo);
  • Compreender e responder a perguntas de “porquê”, “onde”, “quanto” ou “como”;
  • Compreender os locativos: dentro, fora, ao lado…
  • Compreender os opostos;
  • Construir frases mais complexas com 3 ou mais palavras;
  • Saber o nome e a idade;
  • Começar a questionar as coisas (a idade dos “porquês”);
  • Contar uma história simples ou recontar o seu dia;
  • Referir-se a si como “eu” e ir deixando a 3ª pessoa para falar sobre si próprio.

Entre os 4 e os 5 anos deverá:

  • Apresentar um discurso mais elaborado, com frases mais complexas e maiores;
  • Utilizar os tempos verbais adequados;
  • Ter um discurso percetível para todos;
  • Produzir corretamente quase todos os sons da fala (aos 5 anos principalmente) mas pode ainda omitir por vezes alguns sons específicos (/r/, /l/ e /lh/) mas deverá sempre ser avaliado;
  • Compreender quase tudo o que lhes dizem;
  • Ser capaz de explicar a sua rotina diária;
  • Contar histórias sem ajuda de imagens ou de familiares.

E quando isto não acontece?

Como descrevi acima, cada criança tem o seu ritmo. Ainda assim há janelas de oportunidades que não podem nem devem passar despercebidas nem ser desvalorizadas. Existem alguns sinais de alerta de que o desenvolvimento da linguagem pode não estar dentro do expectável, nesta faixa etária específica, tais como:

  • Dos 3 aos 4 anos:
    • Não fala ou apresenta pouco vocabulário;
    • Fala mas não é muito percetível;
    • Ainda não produz frases;
    • Demonstra dificuldades de compreensão;
    • Não diz o nome ou não reconhece quando o chamam;
    • Não se interessa pelo meio envolvente e prefere isolar-se;
    • Não faz perguntas simples como por exemplo: “onde?”, “quem?”.
  • Dos 4 aos 5 anos:
    • Não mantém diálogo com os pares;
    • Dificuldade em iniciar o discurso;
    • Omite ou troca sons nas palavras;
    • Dificuldade para contar uma história;
    • Dificuldade na compreensão de ordens;
    • Parece gaguejar;
    • Não questiona;
    • Não consegue explicar a sua rotina diária.

Na presença de dúvidas, fale com o seu médico de família, pediatra e não deixe de solicitar avaliação por um terapeuta da fala para que sejam efetuados os despistes necessários e para que, em caso de necessidade, a intervenção seja o mais precoce possível.

Para marcação de consulta de Terapia da Fala ou para esclarecimento de dúvidas preencha por favor o formulário nos contactos.

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.