Diário da Mãe

Cromossoma do Amor

Entrevista a Andreia Paes de Vasconcellos, autora do blog Tomás my special baby

Sigo a Andreia nas redes sociais desde que engravidei. É uma das mães que mais me inspira pela sua forma de ver a vida, pela sua resiliência e empreendedorismo. Quando lhe propus esta entrevista aceitou prontamente apesar dos seus dias terem um número sem fim de tarefas. Não vos vou deixar mais curiosos por isso leiam com muito carinho esta pequena entrevista a esta mãe de 3!

Born to be a Mom (BTBaM): Olá Andreia! Antes de mais muito obrigada por ter aceite este convite. Vocês são realmente uma inspiração! Mas, para quem ainda não vos conhece ou não vos segue nas redes sociais, de que forma gostaria de se apresentar?

Andreia Vasconcellos (AV): Somos uma família de cinco, em que somos todos diferentes mas são essas diferença que nos unem e nos fazem acreditar na família perfeita.

BTBaM: Com 3 filhos a vossa casa e a vossa vida devem ser uma animação autêntica! Como vive a experiência da maternidade diariamente? Quais os maiores desafios?

AV: Os maiores desafios é conseguir encaixar tudo o que tenho para fazer em 24 horas. Não é fácil, é um desafio constante, mas quando lhes dou o beijinho de boa noite tudo passa.

BTBaM: Falando agora apenas do Tomás, o seu bebé (que já é um menino muito crescido) especial! Como decorreu toda a gestação?

AV: Correu muito bem. Felizmente tenho a sorte de ter gravidezes santas. Só me lembro que estou grávida pela barriga porque nada se altera.

BTBaM: Quando e como é que descobriram que o Tomás era portado de T21?

AV: No parto. Assim que o vi percebi de imediato. Há coisas na vida que não precisam de ser ditas. Sentimos.

BTBaM: Agora já com 3 filhos, sente que os desafios da maternidade foram semelhantes? Ou por outro lado, com o Tomás foi mais desafiante? Refiro-me ao nível dos cuidados ao bebé, à amamentação….

AV: O Tomás foi o meu primeiro filho. No entanto nunca excluímos ter mais filhos, pelo contrário. Quando o Francisco nasceu vivemos a maternidade em pleno, sem os medos dos passados o que foi muito bom. Costumo dizer que em casa tenho o melhor dos dois mundo e isso nem todos têm esse privilégio.

BTBaM: Falando agora de uma área mais técnica, quando é que tiveram necessidade de recorrer ao apoio de terapias para auxiliar no desenvolvimento do Tomás?

AV: Assim que tivemos a confirmação que o Tomás tinha trissomia 21 começamos logo a pesquisar sobre terapias que ajudassem no seu desenvolvimento.

BTBaM: Foram encaminhados por algum médico ou foi por vossa auto-decisão?

AV: Fui tudo por nossa decisão. No meio de tanta informação tentei delinear um caminho.

BTBaM: Iniciaram o método Glenn-Doman. Pode-nos explicar em que consistia esse método e de que forma se reflectia no vosso dia-a-dia?

AV: O método Glenn Doman, é um método de estimulação intensivo que trabalha nas três áreas principais de desenvolvimento: Cognitivo, sensorial e motor. Como nunca deixei de trabalhar este é aplicado por uma terapeuta especializada porque este método é muito exigente em termos de carga horária.

BTBaM: Atualmente que terapias é que estão presentes no quotidiano do Tomás?

AV: Glenn Doman, Psicologa de desenvolvimento, psicomotricidade e terapia da fala.

BTBaM: Mais especificamente ao nível da Terapia da Fala, que tipo de trabalho foi realizado inicialmente?

AV: O Tomás tinha dificuldades em comer sólidos por isso o trabalho inicial passou por estimular toda a zona maxilar. Basicamente o Tomás teve um ano a ir almoçar à terapia da fala. Só depois desta intervenção e de termos conseguido ultrapassar esta dificuldade é que se começou a trabalhar a comunicação e interpretação.

BTBaM: E atualmente e já após tanta evolução boa, como está agora a comunicação do Tomás?

AV: Está muito boa. Claro que ainda sinto que temos um caminho pela frente mas ele expressa-se livremente, constrói frases curtas e tem um discurso percetível. Estamos muito felizes com o seu desenvolvimento. Foquei-me sempre na linguagem porque uma criança que saiba falar é meio caminho para ser aceite numa sociedade.

BTBaM: Notaram que o nascimento dos irmãos teve algum tipo de influência no desenvolvimento do Tomás? Se sim, de que forma?

AV: Com o nascimento de irmãos, as crianças crescem sempre pois ganham mais responsabilidade e maturidade. Assumem muitas vezes o papel de “cuidador”.

BTBaM: É de facto um menino super amoroso e muito feliz (sim, eu acompanho-a diariamente nas redes sociais e ele é um derrete corações). Mas, sabemos que nem todos pensam da mesma forma. Hoje em dia ainda lidam com o preconceito ou já é um assunto ancestral para vocês?

AV: O preconceito começa por nós. Quando estou com o Tomás tenho um orgulho imenso nele, não estou a olhar para olhares discriminatórios. Acredito quando nos vêm de uma forma tão alegre e feliz que todo o preconceito que possam ter dissipa-se por completo.

BTBaM: Em jeito de conclusão desta entrevista, há algum conselho ou algo que gostaria de dizer a outros pais que passam ou poderão vir a passar pela mesma situação de receberem a notícia de que o seu bebé tem o cromossoma extra do amor?

AV: Aproveitem ao máximo o vosso filhos. Acreditem neles pois se não acreditarem, ninguém mais acreditará. E nunca deixem de sonhar.

BTBaM: Muito muito obrigada por esta entrevista tão boa! É de facto uma mãe cheia de coragem e determinação!

Se quiserem conhecer o dia-a-dia desta família encantadora, sigam o Instagram da Andreia: https://www.instagram.com/tomas_my_special_baby/ e o blog: http://www.tomasmyspecialbaby.com/. A Andreia é também fundadora do Centro de Terapias Desenvolve-T.

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.