Terapia da Fala

Consulta de Rotina em Terapia da Fala: Sim ou Não?

Muito se tem falado ultimamente em consultas de rotina para variadíssimas áreas da saúde, nomeadamente na saúde materna e infantil. E, claro está, que a Terapia da Fala não é (nem deve) ser exceção.

Se pensarmos na definição da profissão, percebemos que, aquilo que a caracteriza é a prevenção, avaliação, diagnóstico e intervenção com grande enfoque nas áreas da comunicação, mastigação, respiração, deglutição…desde o nascimento até à idade sénior (sem limite na realidade).

Dito isto, quase que me arriscaria a dizer que tal como se faz uma consulta com o pediatra ou com o médico de família ainda antes do bebé nascer para que se estabeleça um contacto mais próximo, também no mundo ideal deveria ser realizada uma consulta de Terapia da Fala pré-natal, ou no limite, após o nascimento do bebé!

Mas que sentido é que isto faz? A Terapia não é só para crianças com “problemas” depois de começarem a falar?

Desengane-se bem desenganado quem assim pensa. A Terapia da Fala é muito mais do que isto. Serve para informar, esclarecer dúvidas sobre o desenvolvimento do bebé e da criança, auxiliar na comunicação entre o bebé e a mãe, na amamentação sempre que necessário, na introdução alimentar, no desenvolvimento da linguagem e da fala…Enfim, um autêntico mundo de conhecimentos que devem ser partilhados entre os terapeutas e os pais/cuidadores.

O que posso então esperar de uma consulta de rotina em Terapia da Fala?

O mesmo que pode encontrar numa outra qualquer consulta de rotina, como:

  • Esclarecimento de dúvidas (todas elas são legítimas e nunca são infundadas);
  • Orientação;
  • Identificação precoce de eventuais alterações;
  • Estratégias promotoras de um bom desenvolvimento;
  • Verificação de necessidade de uma avaliação mais detalhada;
  • Análise da necessidade de reencaminhamento para outros profissionais;
  • Contacto de proximidade entre o terapeuta/cliente;
  • Possibilidade de consulta presencial ou online;

E sim, tudo isto muito antes do seu pequenote falar! Prevenção e informação são decerto as palavras-chave e nunca são demais!

Vamos evitar que nos cheguem bebés/crianças, com pais que nos deixam de coração apertadinho quando nos dizem “Se eu tivesse vindo mais cedo…”!

Depois do que leram, será que ainda restam dúvidas quanto aos benefícios das consultas de rotina em Terapia da Fala? Espero que não 🙂 Por isso mesmo, se tem dúvidas que gostaria de ver esclarecidas ou eventualmente até precisa de algumas orientações, não hesite e marque a sua consulta!

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.