Psicomotricidade

Atividades de estimulação psicomotora nos bebés dos 12 a 24 meses

A fase de desenvolvimento dos 12 aos 24 meses, é uma boa altura para introduzir diferentes brincadeiras ao bebé, de forma a por um lado, potenciar todas as aprendizagens que tem vindo a fazer e por outro, a promover todas as novas descobertas que vão surgir no seu crescimento.

Um mundo novo está à sua espera, que é o mundo da sua independência. Existe uma mudança grande que faz com que o cérebro do bebé se reestruture para lidar com as novas capacidades. A sua coordenação motora e o seu equilíbrio começam a estabelecer-se e a aprimorar-se. A magia que está dentro do bebé, a sua força interna está a manifestar-se. Sente-se mais atento, desperto e curioso para entender os objetos que o rodeiam.

As sugestões de atividades que envolvem o corpo em movimento do bebé, são simples, na sua maioria, com a utilização do próprio corpo ou com objetos que temos em casa e que têm versatilidade, para além da sua função habitual e estarão divididas entre os 12 e os 18 meses e os 18 e os 24 meses. A interação, a envolvência e a demonstração do adulto das atividades a realizar é muito importante, para que os momentos de brincadeira, ocorram de forma fluida e em pleno.

Dos 12 aos 18 meses:

  • Oferecer a possibilidade de exploração ao bebé, através de brinquedos que se deslocam, como por exemplo, bolas e carros. De forma livre, deixá-lo explorar a manipulação de cada um dos objetos e observar como cada um deles de desloca. Uma sugestão interessante poderá ser empurrar um carro ou uma bola e ir atrás e convidar o bebé a ir também. A construção de rampas, para que os carros e as bolas subam e desçam uma e outra vez, adiciona ainda mais diversão.
  • Colocar brinquedos que o bebé goste muito, em cima do sofá/cadeirões/móveis, para que ele observe e se possa sentir motivado a levantar-se e brincar, em pé, apoiado. Os brinquedos podem ser colocados com distâncias diferentes para que ocorra movimento do bebé, para os conseguir alcançar.
  • Dar um pontapé numa bola e perseguir o seu movimento. Dar o apoio que for necessário, mediante a autonomia, a confiança e a segurança do bebé.
  • Jogar às escondidas: esconder-se fisicamente ou esconder objetos para o bebé os procurar e convidá-lo através do movimento e da linguagem verbal.
  • Colocar no chão uma caixa com diferentes objetos e convidar o bebé a tirá-los da caixa e a colocá-los noutra caixa.
  • Atirar bolas para dentro de um cesto, com distâncias diferentes para aumentar a diversão e o desafio.
  • Passar a bola por cima da cabeça e depois por baixo das pernas
  • Construir uma cabana mágica, colocando um lençol por cima de uma mesa e brinquedos lá dentro para o bebé explorar.

Dos 18 aos 24 meses:

  • Ser o próprio bebé a esconder-se e fazer uma dinâmica de jogo neste sentido. Primeiro, esconde-se o pai ou a mãe e o bebé vai procurar. E depois, esconde-se o bebé e o pai ou a mãe vão procurá-lo.
  • Mostrar uma imagem de um animal ao bebé, demonstrar como se movimenta esse animal, incentivando a imitação em conjunto e ao mesmo tempo, fazer o som correspondente.
  • Apanhar e ser apanhado. Primeiro começa o pai ou a mãe a apanhar o bebé e depois trocam de papéis e o bebé tenta apanhar o pai ou a mãe.
  • Jogar ao “Rei manda”: fazer gestos, movimentos, posturas e imitar sons. Desafiar o bebé a fazer mesmo.
  • Fazer um percurso motor com almofadas no chão, que funcionem como obstáculos para uma corrida.
  • Empilhar uma torre de cubos, tupperware’s ou copos, para depois empurrar para observar a cair para depois voltar a construir.
  • Colocar bancos e cadeiras, construindo um percurso, para que o bebé possa passar por baixo e por cima, com o apoio que for necessário.
  • Experimentar o movimento de andar de costas e poder explorar diferentes ritmos: mais devagar ou mais rápido.
  • Subir e descer escadas ou alternativa, subir e descer de objetos com tamanhos e texturas diferentes, por exemplo, almofadas.
  • Atirar bolas para acertar em garrafas e observar o efeito de ação envolvida no movimento de atirar a bola e uma garrafa ser derrubada.

Bebés ativos são mais saudáveis, mais fortes, mais sociáveis e mais confiantes. E o caminho, continua a ser através da aprendizagem pelo brincar. Por isso, vamos brincar muito com os nossos bebés e aproveitar cada pedacinho de interação, para nos conectarmos mais com eles e sermos ainda mais felizes.

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.