Odontopediatria

A primeira consulta de medicina dentária

As recomendações atuais são que a primeira consulta de medicina dentária deve ser realizada quando os primeiros dentes de leite erupcionam ou, no máximo, até ao primeiro ano de vida da criança, de modo a estabelecer-se um programa preventivo de saúde oral adaptado à criança e instruir os pais sobre os hábitos alimentares e de higiene oral mais corretos.

Por outro lado, é importante acompanhar o desenvolvimento da criança e avaliar a erupção da dentição desde cedo.

Através do acompanhamento periódico do desenvolvimento da cavidade oral da criança, é possível assegurar corretas funções fonéticas, mastigatórias e respiratórias, mas também, e sobretudo, diagnosticar e prevenir precocemente potenciais problemas. 

O papel do Odontopediatra na prevenção tem tido cada vez maior importância e destaque. Prevenir é melhor que tratar! Queremos que a criança mantenha um estado de saúde da cavidade oral e que chegue à idade adulta com uma dentição definitiva saudável.

Idealmente, quando existe uma boa saúde oral, a criança deve ser observada a cada seis meses. Em situações de elevado risco de cárie, esta periodicidade deve ser reduzida para intervalos de três meses.

Este acompanhamento periódico, com consultas regulares de medicina dentária, ajuda a criar um hábito saudável e evita situações de stress para a criança.

Quanto mais cedo começar, mais fácil será para a criança aprender a estar na consulta e a lidar com a ida ao Odontopediatra.

Geralmente na primeira consulta, é comum o médico examinar a boca do seu filho e realizar procedimentos simples como uma escovagem dentária e/ou destartarização e aplicação de fluoretos. Evitamos realizar procedimentos invasivos, de forma a procurar que seja uma experiência positiva e que transmita confiança para as futuras consultas do seu filho.

O que é mais importante nesta primeira consulta é a criação de empatia, fazendo com que a criança ganhe confiança e conheça o nosso espaço, os instrumentos e a equipa médica.

Não adie até o seu filho entrar na escola ou até ter dores. Deve levar o seu filho a uma consulta antes de haver propriamente necessidade de tratamento.

Uma criança que tenha o hábito de ir ao dentista de forma rotineira e descontraída, irá reagir melhor a uma situação mais complexa, caso se verifique a necessidade de realizar algum tratamento, do que uma criança que vai a uma primeira consulta com a noção de que tem um problema que precisa de ser resolvido.

(Dra. Rita Ramos – Odontopediatra)

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.