Odontopediatria

A Higiene Oral do seu filho

Com dicas essenciais para os papás!

Antes do bebé ter dentes, deve higienizar as gengivas, língua e restantes mucosas da cavidade oral com toalhitas próprias ou uma gaze/compressa embebida em água ou soro fisiológico, após cada mamada ou biberão e após cada regurgitação (bolsar), de forma a que o bebé não fique com leite estagnado na boca e a evitar a acumulação de microorganismos nas muscosas.

A partir do momento em que nasce o primeiro dente do bebé é indicado começar a escovagem dentária, de forma a criar hábitos e rotinas desde cedo. Não precisa de água, nem para humedecer a escova, nem para depois da escovagem.

A escovagem dentária deve ser realizada no mínimo 2x/dia, com pasta de dentes com flúor com a concentração de 1.000 ppm.

Deve procurar esta dosagem no rótulo da embalagem e não se deve guiar pela idade expressa no mesmo, pois algumas pastas infantis têm quantidade inferior a 1.000 ppm de iões de flúor e algumas não têm mesmo flúor, que não é de facto o recomendado.

O que deve ser tido em grande atenção é a quantidade de pasta colocada na escova. Se a quantidade de pasta for muito bem doseada, estamos a permitir uma eficaz prevenção da cárie dentária com segurança, mesmo que o bebé ou a criança a degluta.

A quantidade de pasta colocada na escova deve ser ajustada consoante a idade da criança e o perigo da sua deglutição:

  • Para crianças dos 0 aos 2 anos, a quantidade de pasta colocada na escova deve ser equivalente a meio grão de arroz cru.
  • Em crianças com idade compreendida entre os 2 e os 6 anos, a quantidade de pasta colocada na escova deve ser equivalente a um grão de arroz cru.
  • A partir dos 6 anos, a quantidade de pasta colocada na escova deve ser equivalente a uma ervilha. Nesta idade, a criança já deverá começar a utilizar uma pasta com uma concentração de flúor de 1.450 ppm F.

Em relação à escova, esta deve ter cerdas suaves e uma cabeça pequena.

As dedeiras não devem ser utilizadas para escovagem dentária, mas sim para massajar as gengivas do bebé e aliviar o desconforto proveniente da erupção dentária.

Não se esqueça ainda de escovar a língua, tal como de utilizar o fio dentário, que é de extrema importância a partir do momento em que se verifique que os dentes do seu filho estão juntos, em contacto uns com os outros.

Pode utilizar o fio dentário convencional ou os passadores de fio, que pelo facto de terem uma pega, irá facilitar que a criança mais tarde tenha destreza para começar a realizar este procedimento sozinha.

Esta rotina de higiene oral é de extrema importância, pois só assim é que haverá a remoção mecânica dos restos de alimentos e da placa bacteriana, de forma a prevenir eficazmente a cárie dentária.

É uma tarefa que nem sempre é fácil de realizar nos mais pequenos, mas que deve ser vista pelas crianças como um momento divertido. Pode associar música, jogos, vídeos ou até ampulhetas, de forma a tornar o momento mais lúdico.

Pode e deve ser realizada em família, com a participação dos pais quando a idade e a falta de destreza assim o justifiquem.

A partir do momento em que a criança começa a ter autonomia para realizar esta tarefa, por volta dos 7-10 anos, dependendo de cada criança, até à adolescência, é recomendada a supervisão dos pais pelo menos na escovagem da noite.

Dra. Rita Ramos – Odontopediatra

Partilhar

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.