Fisioterapia materno-infantil

A gravidez e o exercício

Antes de iniciar o meu artigo sobre gravidez e exercício quero apresentar-me. Sou a Sofia, mãe de dois meninos, fisioterapeuta especialista na saúde da mulher e materno-infantil e empresária.

O gosto pela saúde da mulher tornou-se mais vincado ao longo da minha primeira gravidez e após o nascimento do meu primeiro rapaz.

Foi nesta altura que percebi que a mulher tem o enorme privilégio de fazer crescer um bebé dentro do seu corpo durante 9 meses. O bebé está sempre protegido no útero da mãe ouvindo o seu bater de coração e a ser embalado de forma constante.

É, portanto, compreensível que a mulher sofra alterações no seu corpo durante a gravidez. O aumento de peso, a alteração do paladar, o olfato apurado, a alteração dos padrões de sono (dificuldade em dormir por exemplo), o cansaço, a presença de dor articular e/ou muscular são algumas das alterações que a mulher pode sentir durante a gravidez. Também é verdade que assim que o nosso bebé é colocado no nosso peito tudo isso é esquecido.

Mas então o que podemos fazer na gravidez para minimizar a ansiedade, stress, dor articular e/ou muscular, dificuldade em descansar, pernas inchadas…?

Exercício! Sim, o exercício (e aqui claro adaptado à gravidez) ajuda, não só, a minimizar sintomatologia (como dor ou tensão muscular) decorrente das alterações físicas, mas também a reduzir a ansiedade e stress promovendo uma sensação de bem-estar e relaxamento.

O pilates na gravidez tem em conta os princípios do método de pilates (respiração, controlo, centralização, precisão e concentração) de acordo com o estadio da gravidez. 

Por isso, se estás grávida tira um tempo para te conectares com o teu bebé e com a tua barriga, não descurando o cuidado do teu corpo de forma a prepará-lo para as alterações decorrentes da gravidez e para o momento do parto.

A fisioterapeuta da mulher,

Sofia

Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.